Equipa

Para cumprir a nossa missão contamos com uma equipa experiente e dedicada ao cuidado dos nossos hóspedes. Consideramos um pre-requisito ter uma paixão genuína pelos nossos amigos cães. Mas sabemos que tambem é preciso experiência e conhecimento. E que é necessário ter tempo para criar uma relação com cada hóspede. E por isso a nossa equipa tem acompanhado o nosso crescimento. Para ter tempo suficiente para criar amizades duradoras com os nossos hóspedes e com os nossos clientes.

 

 

Nuno Santos Fernandes

Para mim a aventura começou em 1996 com o Mihari e a Ani, os meus amigos de quatro patas e grande coração. Decidi que iria criar um espaço onde os pudesse deixar de férias e ir descansado gozar as minhas. Acredito que tanto os donos como os seus amigos de estimação merecem umas boas férias. Investiguei, visitei hoteis nos EUA, no Canadá, em Inglaterra, na Áustria e associei-me à maior associação de hotéis para animais do mundo. No dia 24/6/1997 recebi o primeiro hóspede da Quinta do Sol e comecei a realizar o meu sonho que me tem permitido trabalhar com pessoas excelentes, conhecer donos fantásticos e partilhar um bocadinho da vida de cães extraordinários. Estou muito grato a todos!

 

 

Ana Sena

Ana Sena

Olá eu sou a Ana. Desde sempre gostei de animais. Quando descobri a Quinta do Sol percebi que podia juntar o útil ao agradável, ou seja, podia trabalhar em algo que sempre me apaixonou. O meu primeiro cão chama-se Jesse. Tive-o quando fiz seis anos, foi amor à primeira vista!

Trabalhar com cães sempre foi um sonho e na Quinta do Sol pude realiza-lo. Já cá estou desde 2010.

Desde pequena que os animais me fascinam. Das muitas experiências que já tive há uma história que é especial. Um cão chamado Big esteve a passar férias na Quinta do Sol. Nunca mais voltou para casa porque os donos não o vieram mais buscar. O Big foi abandonado. Acabamos por abrir uma excepção e ficou a viver connosco. Como já era um cão velhinho acabou por morrer mas mesmo assim ainda foi muito feliz durante dois anos. Era um cão de porte grande, super meigo e fofinho e tinha um olhar que derretia corações.

Nos cães tudo me fascina. Adoro o olhar, a cauda a dar a dar, o sorriso de orelha a orelha e o amor incondicional que mostram para com os humanos. As raças de que gosto mais são as nórdicas mas não há nada melhor que o “street dog”!!!

Lá em casa tenho duas irmãs cruzadas de Samoiedo. São a Daisy e a Jesse. Chamo-lhes as minhas “bombocas”.

 

Olá eu sou a Vanessa. A minha história é diferente das minhas colegas. O meu primeiro animal chamava se Fifi e era uma hamster. Tive-o na adolescência. Embora não tivesse cães sempre fui apaixonada por eles. Descobrir a Quinta do Sol foi como se estivesse a viver um sonho. Existe melhor forma de ser feliz enquanto se trabalha rodeada de patudos? Não acredito que haja!

Vanessa Ribeiro

Vanessa Ribeiro

Sinto um orgulho gigantesco em poder trabalhar com cães. São sinceros, dão-se incondicionalmente e têm sempre um carinho para nos dar. São um paixão como poucas que tive na vida.

Já trabalho na Quinta do Sol há 13 anos. Adoro o que faço e não trocava por nada o gozo que me dá lidar com estes grandes amigos todos os dias. Trabalhar assim não custa! Todos os dias há histórias especiais. Os hóspedes que mais adoro são os mais difíceis de conquistar. Obrigam a trabalho extra mas não me importo. Um vez conquistados ficamos amigos para sempre.

O que mais gosto nos cães é o pêlo macio, os olhos meigos e quando estão felizes. Parece que sorriem. Hoje em dia tenho uma gata. Chamava-se Emilia mas depois de a adoptar mudei o nome para minhoca. É um doçura.

 

 

Olá eu sou a Patrícia e desde muito pequena que sempre vivi rodeada de animais. O meu primeiro companheiro foi um peixinho. Mais tarde, aos 10 anos, tive duas tartarugas. Aos 13 anos os meus pais deram-me um casa de periquitos. Foi uma experiência fantástica! Eles fizeram criação e nasceram várias crias. Com 18 anos adoptei o meu primeiro gatinho. Chamava-se Stewie Griffin. Achei que ele precisava de companhia e passado um ano adoptei uma gatinha que se chama Lisa Simpson. Agora com 29 anos finalmente tenho a minha primeira cadelinha. Uma doçura chamada Maui.

Patricia Medina

Patricia Medina

Quando tirei o curso de Auxiliar de Veterinária nunca tive ideia de trabalhar em clínicas ou hospitais (tenho horror a sangue!). Sempre quis ter mais conhecimentos sobre animais e o meu sonho era poder tratar deles e divertir-me enquanto trabalhava. Quando vim a uma entrevista na Quinta do Sol e me mostraram o espaço pensei; “É mesmo isto que eu quero!!!”
Sempre gostei de animais e só não vivem mais comigo porque moro num apartamento. Se pudesse levava todos os que encontro na rua para casa.
De todos os animais tenho uma fascínio especial por cães. São inteligentes e perspicazes. São super divertidos e entregam-se de forma incondicional.
Apesar de gostar de todas as raças, porque todas têm características fantásticas, as minhas favoritas são os Bulldogs Ingleses e Franceses.
Hoje vivem comigo dois gatos e uma Cocker Spaniel. Adoro-os a todos mas a minha cadelinha, a Maui, é a menina dos meus olhos.

Gostou? Partilhe!