Qual a melhor opção para as férias do meu cão?

Publicado por Quinta do Sol a

Como dono responsável é natural que se interrogue acerca das vantagens e desvantagens das diversas opções por que pode optar para as férias do seu cão. Neste artigo procuramos dar informação acerca das principais opções para o ajudar a decidir qual se adapta melhor ao seu caso especifico, pois apesar de acreditarmos que o Hotel é a melhor solução para a maioria dos cães, sabemos que cada cão e cada dono têm um conjunto particular de caracteristicas que podem levar a que outra opção responda melhor as essas necessidades. Sugerimos também que leia o nosso artigo Como escolher um hotel para o meu cão? que complementa esta informação.

Para a maioria dos cães o Hotel é a melhor solução, pois tem as condições físicas e humanas para garantir a segurança e o conforto e proporcionar niveis adequados de actividade e interacção. Quando tiver escolhido um bom hotel para o seu cão saberá que na sua ausência o seu cão vai receber atenção humana suficiente, vai estar alojado num espaço confortavel e seguro, vai poder exercitar-se regularmente e em espaços adequados e seguros, vai receber estimulos que evitem niveis de stress elevados, vai ser alimentado de acordo com as suas instruções, vai tomar os medicamentos que indicou à hora certa e vai ser vigiado por uma equipa que irá reagir de forma rápida e adequada a qualquer alteração da sua saúde ou comportamento. O hotel também lhe deve proporcionar a si tranquilidade e deve dar-lhe noticias fiáveis do seu cão sempre que o contactar.

Estamos aqui a assumir que escolheu um bom hotel e portanto não consideraremos as desvantagens ligadas a um mau serviço. Isso não significa que deva descurar esses riscos, e o nosso conselho é que mesmo depois de ter seguido os passos do nosso guia para escolher o hotel, opte por uma primeira estadia curta e tente avaliar  se de facto corresponde às suas expectativas. Como regra geral o factor mais relevante será a relação do seu cão com os tratadores no momento da saída – naturalmente levando em consideração o temperamento do seu cão e a duração da estadia.

Excluindo este aspecto as principais desvantagens do hotel prendem-se com o custo (é natural que um bom serviço tenha um custo associado) e com o incomodo de levar o e buscar o seu cão ao hotel. Relativamente ao custo importa compará-lo de forma correcta – ter um amigo a visitar o seu cão em casa 15 minutos por dia para lhe pôr água e comida não é comparável com ter supervisão permanente por uma equipa treinada em instalações construidas só para este efeito. Já em relação às deslocações os bons hoteis costumam dispôr de serviços de transporte, como o nosso Pet Taxi, que resolvem este problema.

Devemos ainda referir como excepções: a)cachorros que não tenham terminado o plano de vacinação, b) cães muito idosos e debilitados que podem estranhar a mudança e c) cães cegos que têm muita dificuldade em adaptar-se a locais novos. Nestes casos, tal como para a maioria dos gatos, a melhor opção é ficar em casa e optar por um serviço profissional de petsitting ou por um familiar ou amigo.Os procedimentos que referimos no guia para escolher o hotel podem ser seguidos para escolher o serviço de petsitting.

Esta opção pode funcionar bem para as excepções que referi acima, desde que a pessoa que vai assegurar o cuidado do animal esteja perfeitamente à vontade com o animal, tenha conhecimentos suficientes sobre comportamento e saúde animal para detectar alterações e agir de forma adequada e tenha disponibilidade para permanecer na sua casa ou no mínimo assegurar visitas regulares ( 3 vezes por dia) e para passar tempo suficiente com o animal. Este opção acarreta sempre risco acrescido de fuga, pois ao contrario do Hotel a casa não foi pensada para prevenir esse risco, e tambem de alguma doença grave ou acidente passar despercebido ou não receber atenção imediata.
A opção de levar o animal para as férias deve ser bem ponderada e planeada. Deve certificar-se de quais as restrições, limitações e condições impostas pelo local onde se vai alojar. Deve tambem estar alerta para o surgimento de perturbações digestivas e de comportamento no seu cão, frequentemente associadas a viagens. Se vai viajar de avião é importante perceber que esta é uma experiência muito traumatizante para os cães e que só deve ser utilizada excepcionalmente. E não descure o enorme risco de o seu animal se perder no local de férias, onde não se sabe orientar, e onde o dono não poderá ficar indefenidamente à procura … infelizmente estes casos são tragicamente frequentes. Para alem de tudo isto vale a pena ponderar se realmente vai conseguir fazer as férias que merece e simultaneamente assegurar as condições ideais ao seu cão. Se vai passar o dia na praia ou em outras actividades em que o seu cão não pode participar, será que o seu cão vai ficar bem no local de alojamento?

Esperamos que quando escolher a opção que mais se adequa a si e ao seu animal tenham ambos umas férias descansadas e divertidas.

Tags:

Gostou? Partilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

HTML tags are not allowed.